logotipo prevent

Telefones: 16 - 3610-6516
16 - 99758-4525
16 - 99758-3676

DICAS

  • A carteira de Vacinação do Prevent é reconhecida e referendada pela Vigilância Sanitária e Epidemiológica e tem validade em todo o território nacional.
  • Sempre que for a uma consulta, o paciente deve levar a carteira de vacinas e mostrá-la ao seu Pediatra.
  • Na carteira, devem constar a vacina aplicada, a data, o número do lote e a rubrica do aplicador. No Prevent, o aplicador é o próprio médico.
  • Doenças febris e debilitantes podem inviabilizar a aplicação da vacina na data prevista e nova data deve ser agendada.
  • Resfriados não são contraindicação para aplicação de vacinas e algumas doenças febris também não, mas o pediatra deve decidir sobre vacinar o paciente nessas condições ou postergar a data da vacina.
  • Dúvidas devem sempre ser esclarecidas com o Pediatra de confiança ou no Centro de Vacinação com o médico responsável.
  • As vacinas cumprem amplamente o seu papel de proteção, porém pode ocorrer imunidade parcial para algumas doenças, na dependência de fatores individuais. Um exemplo é o caso da varicela, que pode eventualmente não ser evitada por completocom a vacina e a criança pode desenvolver a doença de forma atenuada.
  • Efeitos adversos em geral são benignos, geralmente ocorrem nas primeiras 24 horas, com febre, dor local e alguma indisposição, as quais cedem com o uso de analgésicos comuns.
  • A vacina contra sarampo, em algumas crianças, pode ocasionar febre após uma semana, com leve erupção no corpo (Sarampo Vacinal) absolutamente normal e benigna.
  • O Centro de Vacinação está apto a acompanhar eventuais manifestações indesejáveis e o paciente e seus responsáveis são sempre muito bem orientados quanto a possíveis reações adversas e como proceder.
  • O surgimento das vacinas acelulares promoveu uma redução considerável das reações adversas, causadas pelas vacinas de células inteiras, ainda amplamente utilizadas na rede pública.